Categoria "consulta spc"

Consulta SPC Brasil!

Dois nomes são muito conhecidos no nosso cotidiano: o SPC e o Serasa. Todo mundo já ouviu falar nessa dupla, e, com certeza, não tem ninguém que deseje ver seu nome atrelado a uma dessas empresas, correto? A consulta spc é na verdade uma consulta a esse enorme e completo banco de dados. 

O SPC e o Serasa são os famosos registros de “nomes sujos”, como cheques sem fundo e dívidas atrasadas, mas também registram dados pessoais, como endereço, nome e CPF. É possível até inserir informações de bons pagadores, por meio do crédito positivo.

Ao contrário do que muita gente pode pensar, o SPC e o Serasa são empresas diferentes, e sobre essas diferenças nós vamos falar no post de hoje. E, é claro, o mais importante: como realizar a consulta SPC Brasil!

Qual a diferença entre SPC Brasil e Serasa?

Essas duas empresas contêm os dados negativos dos consumidores no Brasil. É por meio delas que lojas e bancos analisam o crédito dos seus usuários para tomar decisões sobre concessão de juros, prazos etc.

Um terceiro grupo surgiu mais recentemente, chamado de SCPC — Serviço Central de Proteção ao Crédito, com o mesmo intuito. Enquanto o Serasa, criado pela Associação de Bancos do Estado de São Paulo, tem a maior parte das informações bancárias, o SPC Brasil — Serviço de Proteção ao Crédito —, patrocinado pelas Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDL), recebe informações relativas ao comércio.

O objetivo de ambas é proteger os fornecedores de serviços e de produtos contra a inadimplência, oferecendo um perfil de crédito dos consumidores e quais serão bons pagadores.

Agora, falaremos especificamente do SPC Brasil.

Basicamente, uma consulta no SPC Brasil fornece informações sobre a situação de crédito do detentor do CPF em questão. Caso haja alguma dívida em atraso que esteja sendo cobrada por alguma empresa, órgão público ou ação judicial, o consumidor constará como inadimplente e estará com o famoso “nome sujo”.

Também são fornecidas informações sobre o valor dos débitos e a quantidade dos débitos. O consumidor fica sabendo para quem ele deve e quanto ele deve e o lojista tem mais informações sobre o comportamento financeiro dos seus clientes.

Apesar disso, a consulta não fornece informações como dívidas que ainda não entraram no sistema ou dívidas que não foram pagas, mas entraram em protesto e não podem ser mais mostradas. Com isso, a consulta SPC Brasil ajuda fornecer informações preliminares sobre a situação de crédito e sobre o comportamento do cliente, mas não é uma resposta totalmente definitiva para uma análise de crédito profunda.

[caption id="attachment_697" align="aligncenter" width="336"]Consulta spc Consulta Spc[/caption]

Saúde financeira dos seus clientes – Como analisar a saúde financeira dos seus clientes?

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Saúde financeira dos seus clientes – Como analisar a saúde financeira dos seus clientes?

saúde financeira dos seus clientes – Você sabe como analisar a saúde financeira de clientes? Se a resposta foi “não”, continue lendo este artigo. Afinal, fazer a avaliação das finanças de seus clientes ajuda o seu próprio negócio, prevenindo que você tenha problemas com inadimplência e comprometa seu fluxo de caixa.

Oferecer a possibilidade de pagar no crédito e, até mesmo, parcelar as vendas é uma estratégia muito usada no varejo, o que vem aumentando as vendas e número de clientes das companhias. Apesar dos benefícios, essa também é uma ação arriscada, principalmente numa situação econômica em que a inadimplência se eleva cada vez mais.

Pensando nisso, colocamos abaixo algumas dicas para você analisar a saúde financeira de clientes e não deixar que a falta de pagamento em dia comprometa sua organização! Confira:

consulta spc

consulta spc

Consulte o CNPJ do cliente

A primeira dica para avaliar se os clientes são potenciais inadimplentes é avaliando o histórico de seu CNPJ pelo site da Receita Federal ou por outras ferramentas online. Essa primeira visão mostra se há histórico de pagamentos corretos, dívidas existentes e se a empresa está negativada.

São diversos dados que podem ser consultados, como os dados cadastrais, faturamento estimado, protestos e ações judiciais, participações societárias e pendências. Essa visão permite que você identifique se o cliente representa um risco para sua companhia.

Consulte o SPC/SERASA

Outra forma de analisar a saúde financeira de clientes é consultando sua situação no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e na SERASA. Assim como na análise do CNPJ, você é capaz de avaliar se o cliente é um bom pagador e potencial risco para seu negócio, avaliando as contas em aberto que ele possui em atraso, junto a outras empresas.

Essa análise mostra, ainda, um score do cliente, que considera todos os pagamentos em crédito feitos por ele e seus atrasos. Ou seja: apresenta o seu comportamento em relação ao cumprimento de suas dívidas.

consulta serasa

consulta serasa

Faça análise cadastral

Além da consulta dos dados, é essencial possuir um processo de cadastro na empresa. Ele deve ser feito a fim de captar informações que permitam avaliar o cliente, sua situação financeira e o risco apresentado de ser um bom pagador ou não.

Devem ser feitas perguntas relevantes para identificar essas variáveis. O uso de perguntas excessivas torna o processo cansativo para os dois lados. Além disso, são necessários documentos que aumentam a qualidade e veracidade dos dados fornecidos, como identidade, comprovante de renda e residência.

Além disso, o seu cadastro pode incluir o histórico de compras com a empresa. Uma atualização de documentos também pode ser solicitada após um período definido, como um ano, a fim de manter os dados seguros.

Monitore os dados do cliente

Por fim, é importante manter o monitoramento dos dados do cliente. Como falamos, a crise financeira do país vem tornando a situação complicada para algumas pessoas, e isso pode fazer com que bons clientes tenham momentos ruins, vendo a ser inadimplentes.

Para facilitar esse processo, existem ferramentas que ajudam no processo de monitoramento e gerenciamento da carteira de clientes da empresa.​ Use a tecnologia para automatizar a identificação de mudança de status de bons clientes para duvidosos e garanta o melhor crescimento do negócio.

Use essas dicas para analisar a saúde financeira de clientes e não comprometer a sua. Além disso, acompanhe de perto o pagamento de cobranças, crie um sistema de eficiente, entrando em contato com clientes inadimplentes, além de parar o fornecimento em casos de longos atrasos.

Gostou dessas dicas sobre como analisar a saúde financeira dos seus clientes? Quer usar essas técnicas no seu negócio? Então entre em contato com a Maquineta e garanta o sucesso da sua empresa!

recarga

recarga

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O que é análise de crédito e como funciona?

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O que é análise de crédito e como funciona?

O que é análise de crédito – O Brasil atravessa um período de notável turbulência financeira. A economia em crise se reflete em prejuízo para as organizações, que precisam redobrar os cuidados. É o momento de tomar certas precauções, a fim de conhecer melhor seus clientes e determinar onde é válido fazer certos investimentos. Por isso, vale contar com a análise de crédito como um efetivo de segurança. Para entender o que é análise de crédito e como ela pode ser benéfica para sua empresa, acompanhe nosso post de hoje!

como consultas o spc

Consulta CPF

O que é análise de crédito?

Imagine a seguinte situação: dois amigos pedem dinheiro a você. Um deles é conhecido por solicitar empréstimos aos amigos e tem fama de atrasar os pagamentos ou mesmo deixar de acertar as dívidas. O outro é responsável e não deixa de quitar suas pendências financeiras. Se estiver em suas mãos, optar, para qual desses amigos você faria o empréstimo? Provavelmente para o segundo, certo? E isso acontece porque você fez uma análise de crédito.

É claro que a análise de crédito feita em uma relação informal não funciona da mesma maneira quando falamos de uma empresa. Mas vale ressaltar que ela tem o mesmo princípio em ambas das situações: serve para verificar os riscos e evitar a perda de capital.

O que é análise de crédito em uma empresa?

É coisa do passado considerar o processo de análise de crédito como uma simples despesa dentro de uma empresa. Mais do que uma ação dispendiosa, realizar essa fiscalização é um investimento importante, em especial nesse momento de intensa crise financeira no Brasil.

Como tendência global, os governos vêm facilitando ofertas de crédito para empresariados, já que as organizações são grandes geradoras de emprego. Com esse estímulo em vista, as empresas podem repassar o crédito para a clientela. Isso significa um fluxo de vendas maior, o que é de extrema importância, especialmente em momentos de baixa rentabilidade.

Esse fluxo de vendas crescente também apresenta um aspecto negativo: o risco de inadimplência. A análise de crédito evita que clientes deixem de arcar com suas dívidas. Para isso, checa o histórico do consumidor e identifica seus hábitos de pagamento.

Conceder crédito é uma alavanca para o sucesso da empresa. Fornecer crédito a pessoas físicas ou jurídicas impulsiona o crescimento da organização, melhorando a saúde financeira — essencial em tempos de crise.

Quais as fases da análise?

Normalmente, a análise de crédito se divide em 5 fases:

Solicitação de dados cadastrais

Nessa etapa, são pedidos os dados do solicitante do crédito para fins cadastrais, como nome, carteira de identidade, CPF, local e data de nascimento. Os dados de contato do solicitante e sua comprovação de renda também são apresentados nessa fase.

Checagem das restrições

Com os dados cadastrais em mãos, a empresa inicia a avaliação de crédito e verifica se o solicitante tem algum pagamento em pendência com a própria organização ou com outros credores.

consulta cnpj

consulta cnpj

Análise do perfil de crédito

Aqui, a empresa avalia se o perfil de crédito do solicitante está de acordo com sua política. O perfil é analisado por uma técnica estatística conhecida como score de crédito.

Estudo do comprometimento da renda

Se todas as etapas até então forem bem-sucedidas, a empresa verifica se as parcelas do empréstimo cabem no bolso do solicitante. Para isso, a parcela a ser paga não pode ultrapassar certo percentual do salário do solicitante — a porcentagem varia de acordo com a empresa que libera o crédito, geralmente ficando entre 20% e 30%.

Análise documental

A instituição, agora, pede ao solicitante que apresente seus documentos de identificação, comprovantes de renda e de residência e demais informações necessárias.

Quando se destina crédito a uma empresa, o processo é muito semelhante, diferindo-se os montantes envolvidos na transação e os documentos solicitados.

Agora você sabe o que é análise de crédito e como ela funciona, seja para pessoas físicas ou jurídicas. Para receber mais conteúdo relevante e manter sua empresa atualizada, assine nossa newsletter!

 

recarga

recarga

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Vendas de recargas – 4 dicas para impulsionar as vendas de recargas no seu negócio

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Vendas de recargas – 4 dicas para impulsionar as vendas de recargas no seu negócio

vendas de recargas – O atual cenário econômico tem levado empreendedores dos mais diversos segmentos comerciais a adotarem novas estratégias de atração de clientes a fim de aumentar suas vendas e garantir a sobrevivência de seu negócio. Nesse sentido, as vendas de recarga e produtos de telefonia móvel têm atraído cada vez mais comerciantes por conta de seu baixo custo de investimento e sua alta lucratividade.

O forte índice de concorrência também é um fator que tem contribuído para que as empresas busquem meios de impulsionar seus resultados. Por isso, é imprescindível estabelecer estratégias e diversificar os serviços.

No artigo de hoje, você vai conferir 4 dicas úteis para impulsionar as vendas de recargas no seu negócio. Acompanhe!

consulta cnpj

consulta cnpj

1. Ofereça um atendimento diferenciado

Quando a concorrência é acirrada, o cliente tem o papel de protagonista na jornada de compra. Portanto, fidelizá-lo em sua empresa não é apenas uma estratégia de vendas, mas uma necessidade para garantir a sobrevivência do seu negócio.

Oferecer um atendimento diferenciado e eficiente é uma forma de destacar a sua marca, atrair mais consumidores e garantir que eles retornem à sua empresa para comprar novamente.

Seja para aumentar suas vendas de recargas ou de qualquer outro produto que seu negócio comercialize, um atendimento de qualidade é imprescindível.

2. Diversifique vendendo chips de celular

Muitos estabelecimentos comerciais fazem vendas de recarga, o que torna a comercialização desse serviço altamente competitiva. Além disso, não são todas as empresas que vendem chips de celular, o que torna essa estratégia um diferencial de mercado que pode atrair mais clientes para sua loja.

O consumidor enxerga vantagem em uma empresa que faz vendas de recarga e chips de celular, já que, muitas vezes, ele considera cansativo ter que ir até a loja da operadora e ainda precisar enfrentar longas filas para ser atendido.

Considerando a popularização do uso de tecnologia mobile e de dispositivos móveis em geral, a venda de produtos e serviços para esse setor sempre será um negócio promissor e uma forma de atrair mais pessoas para seu empreendimento.

recarga

recarga

3. Invista em publicidade para as vendas de recarga

Não é incomum avistarmos de longe um comércio que faz recarga quando andamos na rua. É como se a venda desse serviço destacasse a empresa.

De fato, o fato de vender recarga já é um diferencial, como citamos, mas é muito interessante também investir em estratégias de publicidade para chamar a atenção dos clientes e impulsionar seus resultados.

Uma fachada atrativa da loja, que destaque a disponibilidade do serviço, pode ser uma forma de atrair mais clientes, por exemplo.

4. Forneça serviço de consulta ao SPC

Em muitas cidades, o número de estabelecimentos que oferecem consulta ao SPC é muito limitado, levando o cliente a ter que se deslocar por grandes distâncias até encontrar um local que ofereça esse tipo de serviço.

Por isso, fornecer consulta ao SPC é uma maneira eficiente de atrair mais consumidores para dentro de sua loja e, consequentemente, aumentar suas vendas de recarga.

Como você pôde conferir, impulsionar suas vendas de recarga não é uma tarefa complexa, pois basta ter visão de empreendimento e compreender o comportamento de seus clientes diante do mercado.

Além disso, a comercialização de produtos e serviços de telefonia móvel é uma estratégia versátil para melhorar seus resultados, considerando que seu custo de investimento é baixo e sua lucratividade é alta.

Como você tem feito para atrair mais clientes e aumentar suas vendas de recarga no seu negócio? Deixe um comentário contando sua experiência pra gente!

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Gestão de inadimplência: quais estratégias utilizar?

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Gestão de inadimplência: quais estratégias utilizar?

Gestão de inadimplência – Toda empresa está sujeita ao fantasma da inadimplência. Esse visitante nada desejado é um problema crescente, que pode ser entendido como a ausência do pagamento na data de vencimento estipulada. Especialmente em tempos de forte recessão financeira no país, é essencial fazer uma boa gestão de inadimplência, já que o número de devedores tem crescido drasticamente.

consulta spc

consulta spc

Por que fazer gestão de inadimplência?

Não é difícil imaginar o quanto as dívidas de clientes são prejudiciais para a empresa, sendo capazes, inclusive, de fazer a corporação ficar negativada. É justificável a corrida das organizações para manter as taxas de inadimplência tão baixas quanto possíveis.

Quando ela se enraíza no seu negócio, além de prejudicar as finanças e dificultar o sucesso da empresa, pode ser um indicativo da evasão de clientes — semelhante ao churn, ocorrido quando um número expressivo de consumidores cancela o serviço da marca.

Sem a gestão de inadimplência, a organização perde capital. Mas, além disso, analisar as razões da falta de pagamento dos clientes permite organizar mudanças na corporação, aumentando as chances de sucesso no mercado.

Como fazer a gestão de inadimplência?

Controlar o pagamento dos clientes e evitar evasões pode ser mais fácil do que você imagina. Com alguns passos simples, é possível contornar esse problema que assola as empresas. Confira as melhores estratégias:

Ofereça opções de pagamento

Pagar por um produto à vista traz vantagens, como descontos especiais. Mas nem sempre é possível ter o dinheiro total para arcar com o pagamento. Por isso, é importante disponibilizar para os clientes opções distintas de pagamento. Oferecendo essas oportunidades, você dá mais abertura para que os consumidores consigam cumprir o compromisso e não fiquem inadimplentes.

Cobre o cliente

Para evitar que seu consumidor deixe de realizar o pagamento no dia acertado, é essencial criar um processo de cobranças. É claro que, nesse caso, o emprego da linguagem faz toda a diferença. Não é adequado usar um tom inquisitivo, mas enviar um e-mail ou um SMS com o intuito de relembrar o cliente é bem-vindo.

Às vezes, a resposta para a inadimplência é simples: o comprador simplesmente se esquece de pagar pelo produto ou serviço. Emitir um lembrete é uma atitude simples, mas que otimiza a sua gestão de inadimplência.

recarga

recarga

Adote medidas preventivas

O terceiro passo para fugir dos altos índices de inadimplência é evitar a venda para aqueles que já têm um histórico de evasão no pagamento. Quando o caso for de parcelamento, é importante exigir documentos pessoais, como CPF, RG e comprovante de endereço. Não se esqueça de realizar a consulta dos dados e comprovar a veracidade antes de fechar negócio com o comprador.

Uma análise da reputação do cliente ajuda a evitar possíveis fraudes. Checar o crédito do consumidor minimiza as chances de negociar com quem tendencia a ficar inadimplente. A ação deve ser feita por uma empresa parceira competente, com experiência na checagem

Tenha clareza na transação

Antes de fechar com a empresa, é necessário que o cliente receba todas as informações acerca dos métodos de pagamento disponíveis. Evite apresentar cláusulas contratuais muito longas e opte por uma negociação transparente e objetiva.

Automatize a gestão

Fazer o controle dos inadimplentes, de maneira analógica, torna o trabalho muito mais custoso. Além do gasto financeiro expressivo para armazenar e consultar informações de cada consumidor, fazer a gestão dessa maneira não poupa tempo. A automatização pode ser a solução ideal para agilizar os processos e economizar na hora de gerir os inadimplentes.

Viu como fazer a gestão de inadimplência não precisa representar um grande desafio para a sua empresa? Agora, é só colocar as dicas em prática. Na hora de consultar o histórico de seus clientes, conte com a iRecarga para ser sua parceira! Entre em contato conosco e conheça nossos serviços!

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Curiosidade e dicas para lojistas, varejistas, autônomos. Tudo sobre maquinas de recargas de celular, maquinas de cartão de credito, consultas serasa e consultas spc.