consulta de cheques – Entenda a importância de fazer a consulta de cheques na hora da venda


consulta de cheques
Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
 

consulta de cheques – Entenda a importância de fazer a consulta de cheques na hora da venda

Consulta de cheques – É mais que perceptível que o uso de cheques como forma de pagamento têm caído ano após ano. Com a popularização dos cartões de crédito e de débito condicionados à utilização de senhas, muitos clientes passaram a preferir usá-los, especialmente pela rapidez e comodidade das transações. Os lojistas também acabam preferindo os cartões aos cheques, já que o chamado dinheiro de plástico garante um pouco mais de segurança em relação ao recebimento, pois o fechamento do negócio só se dá mediante a existência do recurso na conta ou de limite no cartão, enquanto a consulta de cheques não exclui a possibilidade do recebimento de um cheque sem fundos, por exemplo.

Porém, ainda é cedo para decretar a extinção do cheque como forma de pagamento, especialmente porque ele continua sendo uma excelente alternativa para se conseguir crédito de forma rápida, sem depender da aprovação de linha de crédito por parte do banco ou de limite no cartão. Por esses motivos, é fundamental que o empresário adote mecanismos de consulta para se proteger de possíveis fraudes na hora de receber um cheque, evitando dores de cabeça no futuro. Nesse caso, alguns cuidados são fundamentais. Confira-os abaixo:

Exija a apresentação de documento original

Só aceite qualquer pagamento mediante cheque se o cliente apresentar seu RG original para que você possa conferir sua foto e a respectiva assinatura, comparando-a com a do cheque. Aproveite para tentar identificar também se por acaso há sinais de adulteração no documento apresentado.

Anote os dados do cliente no verso

Não deixe de anotar, no verso do cheque, os principais dados do cliente, como RG, CPF, endereço e telefone. Essa medida ajuda a localizar o emissor no caso de algum problema futuro — como falta de fundos, por exemplo. O ideal mesmo é fazer um cadastro completo do cliente e manter esses dados no sistema de vendas, além de, claro, anotá-los no cheque.

Cheque o telefone e a situação do CPF

Se possível, cheque ali na hora mesmo a validade do número de telefone informado, sendo também interessante fazer a consulta sobre a situação cadastral do CPF do cliente, verificando se ele está inadimplente ou inscrito em alguma lista de proteção ao crédito — como o SPC.

Compare os dados de cima com os de baixo

Todo cheque tem uma espécie de código de barras, que reproduz, na parte de baixo do documento, alguns dados da conta bancária e do banco emissor: o CMC7. Todo CMC7 é dividido em 3 conjuntos de algarismos — também chamados de bandas —, de forma que em cada um possam ser identificados os seguintes números:

  • Primeira banda: código do banco, código da agência e dígito verificador;
  • Segunda banda: código da compensação, número e tipo do cheque;
  • Terceira banda: dígito verificador, número da conta e dígito verificador.

Como a falsificação do CMC7 é bem complexa, a devida identificação de cada um dos números pode ajudar o comerciante a se proteger de fraudes. Além disso, vale ressaltar que esse é o código que os sistemas de verificação de cheques utilizam para realizar a consulta. Então vale dar uma olhadinha!

Estabeleça a consulta como regra

Oriente toda a sua equipe a nunca receber um cheque sem consultá-lo antes. Há soluções de todos os tipos no mercado, que oferecem ferramentas de consulta de cheques on-line, sendo possível descobrir se o cheque foi roubado, sustado, revogado, se está bloqueado, se foi cancelado ou extraviado, dentre outras possibilidades. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) também disponibiliza uma ferramenta on-lineque pode ser utilizada por qualquer pessoa, física ou jurídica, na hora da transação comercial.

Deixar de receber cheques pode fazê-lo perder bons negócios. Assim, para não eliminar de uma parcela da clientela a possibilidade de consumir seus produtos e serviços e, ao mesmo tempo, proteger seu negócio, a consulta de cheques, o cadastro de clientes e os outros cuidados que indicamos aqui podem ajudá-lo a manter sua empresa financeiramente saudável. Então coloque já nossas dicas em prática!

E você, como se protege das fraudes nessa área? Compartilhe suas experiências conosco!

 

maquina de recarga de celular

maquina recarga celular

 

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Deixe uma resposta