Publicações Marcadas: "maquineta de cartão"

Compare as principais taxas da maquineta de cartão !

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Compare as principais taxas da maquineta de cartão !

maquineta de cartão – Oferecer facilidades de pagamento para os clientes é muito importante para as vendas de uma empresa. Assim, é indispensável possuir uma maquineta de cartão.

O empresário atento já conhece as vantagens de ter uma máquina de cartão de crédito, então, agora é bom entender as diferentes taxas cobradas pelas fornecedoras dessas máquinas.

As fornecedoras podem vender ou alugar as máquinas. A cada venda efetuada por meio maquineta, o estabelecimento vendedor paga à empresa fornecedora uma taxa.

Geralmente, vendas por cartão de débito têm uma taxa menor do que aquelas feitas por cartão de crédito. No caso de parcelamento, ainda pode ser cobrada uma taxa adicional. Os percentuais variam de acordo com a fornecedora — assunto do comparativo adiante.

spc brasil

consulta spc

Máquinas de cartão sem fio

A tecnologia sem fio é chamada de POS (Point of Sale) e funciona com a tecnologia móvel (GPRS), utilizando um chip de celular. A principal vantagem dessas máquinas está no fato de que é possível o deslocamento da máquina até o cliente, possibilitando mais conforto e praticidade.

Antes de analisar caso a caso, é importante destacar que as taxas por operação podem variar de acordo com o ramo de atuação de sua empresa.

Cielo

A Cielo cobra R$ 79,90 pela compra da máquina, mais uma mensalidade de R$ 159,90.

As taxas por operação são de 2% para débito e 2,5% para crédito à vista.

Rede

A aquisição dessa maquineta sai por R$ 69 e mensalidades de R$ 139.

Nas vendas em débito e crédito à vista, a taxa por operação é de 4,69%.

GetNet (Santander)

A máquina da GetNet não tem taxa de aquisição, apenas a mensalidade de R$ 115.

A taxa por operação de 2,4% é cobrada nas vendas em débito e a taxa de 3,1% nas vendas em crédito à vista.

Máquinas de cartão móveis

Nessa modalidade, as operações são processadas por meio das tecnologias 3G ou 4G.

Não há impressão do comprovante, contudo, algumas fornecedoras oferecem o envio do comprovante por mensagem de texto diretamente no celular de seu cliente.

Isso gera menos custos e permite a disseminação desse meio de pagamento, inclusive para os pequenos empreendimentos.

Aqui, também, as taxas por venda podem variar de acordo com o ramo de seu negócio.

Máquina Moderninha (UOL)

A Moderninha do UOL não cobra mensalidade. A aquisição sai por R$ 718,80 ou 12 parcelas de R$ 59,90.

As taxas por operação são de 2,39% para vendas no débito e de 3,19% para crédito à vista.

Máquina Mercado Pago Point

O sistema de cartão Mercado Pago Point não cobra mensalidade. O preço de aquisição é de R$ 334,80.

As taxas de transação são de 2,29% para vendas no débito e 3,49% no crédito à vista.

Máquina Cielo Mobile

O sistema Mobile da Cielo não possui taxa de inscrição. A mensalidade é de R$ 30,90.

Essa versão da Cielo cobra 3,19% por venda em débito e 4,05% por venda em crédito à vista.

Máquina Mobile Rede

A Rede cobra R$ 69 pela compra da máquina e R$ 139 de mensalidade.

As taxas por operação são de 2,99% para vendas no débito e 6,5% no crédito à vista.

Agora que você já conheceu as principais taxas da maquineta de cartão, é recomendável saber como adquirir uma máquina de cartão de crédito.

maquina de recarga

maquina de recarga de celular

 

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Máquina de cartão de crédito precisa de telefone para funcionar?

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Máquina de cartão de crédito precisa de telefone para funcionar?

Máquina de cartão de crédito – O cartão de crédito vem se tornando a opção mais popular no dia a dia das pessoas, substituindo rapidamente o uso de dinheiro em papel para efetuar transações comerciais. Dessa forma, é importante que empresas e pequenos negócios abracem essa ideia, utilizando cada vez mais a maquininha de cartão.

Todavia, com a grande quantidade de opções no mercado, pode ser difícil para o comerciante escolher a máquina mais eficiente para o seu negócio. No artigo de hoje vamos falar sobre a máquina de cartão de crédito e saber se ela realmente precisa de telefone para poder funcionar.

Linha telefônica ou internet?

Quando surgiram as máquinas de cartão, elas funcionavam unicamente pela linha telefônica, enviando informações para o banco a cada momento em que eram utilizadas – como a internet discada, enviando pacotes de informação. Confiáveis, têm como inconveniente a mobilidade reduzida, já que precisam estar conectadas à linha telefônica.

Por outro lado, existem máquinas que utilizam as redes de telefonia móvel (celulares), o que lhes oferece muito mais flexibilidade que aquelas conectadas à linha telefônica. Em um bar, é possível levá-las até a mesa do cliente, e o mesmo pode ser dito a respeito de um serviço de tele-entrega. Como se pode ver, o processo de pagamento é o mesmo, com vantagens também na estrutura: ela pode ser utilizada tranquilamente em locais sem linha telefônica, bastando ter sinal de telefonia celular.

Diferentes tipos de máquinas

Máquina fixa e móvel

Normalmente oferecida por empresas especializadas na forma de aluguel, essa máquina aceita todas as grandes bandeiras de cartões de crédito. Pode ser usada tanto pela internet (por meio de uma conexão 3G) quanto pela linha telefônica. Apesar do funcionamento idêntico, o quesito mobilidade dá mais pontos para a versão 3G.

consulta spc brasil

consulta spc

Máquina móvel sem chip

Simples e barata, a máquina mobile funciona em parceria com o smartphone ou tablet, utilizando a conexão 3G do mesmo. Funciona em forma de aluguel.

Máquina móvel com chip

Totalmente independente graças à sua conexão com a internet através de chip 3G, tornou-se uma opção muito utilizada por autônomos microempresários. É uma versão  portátil e mais barata que as tradicionais máquinas de cartão.

Em todos os casos, não deixe de verificar com quais bandeiras de cartão de crédito a máquina trabalha.

A mais adequada para o seu negócio

Com tantas opções no mercado, claro que vai existir um modelo mais eficiente para você. Se estamos falando de uma loja de roupas, a máquina não precisa ir até o cliente. O cliente vai até o caixa. O mesmo pode ser dito a respeito de um mercado ou pequena mercearia.

Se o seu negócio for um bar ou restaurante, estamos falando de um ramo de atuação em que o conforto do cliente é fundamental – além de ser tradicional a máquina ser levada até o cliente para que ele efetue o pagamento.

Você trabalha com tele-entrega? Sem sombra de dúvida, a máquina que funciona por meio da internet via celular é a melhor opção, já que ela pode ser levada até a casa do cliente.

Mercado de máquina de cartão de crédito

Existem diferentes tipos de máquina de cartão de crédito, cada uma com seus prós e contras, dependendo do seu ramo de atuação. Essa flexibilidade não deixa de ser extremamente positiva para o mercado, já que oferece margem de escolha, tendo em vista que algo pode ser mais adequado para as possibilidades orçamentárias e estruturais de determinado negócio.

Se você gostou deste artigo, certamente vai se interessar por outro texto do Maquineta: Quanto tempo um nome fica sujo no Serasa ou SPC? Boa leitura!

 

maquina de recarga

maquina de recarga de celular

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Maquininha – Vantagens e desvantagens de uma maquininha para sua loja

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Vantagens e desvantagens de uma maquininha para sua loja

Maquininha – A praticidade e a segurança que o cartão de crédito e de débito oferece fez com que eles se tornassem as formas de pagamento preferenciais de grande parte dos consumidores em todo o mundo. Afinal, ocupando pouco espaço na carteira ou na bolsa, eles permitem que as pessoas façam desde o pagamento de pequenos valores — como os de um simples lanche ou de uma corrida de táxi — até compras de valores elevados.

E isso sem ter que carregar qualquer quantia em dinheiro, o que, nos tempos atuais, é uma ótima medida para diminuir o prejuízo em caso de roubos ou assaltos. Além disso, o cartão de crédito, em especial, permite que as compras sejam parceladas com extrema facilidade, sem a necessidade de cadastro e de aprovação de crédito.

Ao mesmo tempo, oferece ao comprador um prazo para pagamento das faturas, o que permite a ele organizar as próprias finanças de maneira mais fácil. Por isso, o uso da maquininha pelos estabelecimentos comerciais se tornou condição básica não só para que eles possam atender à clientela de acordo com o que ela deseja, como também para melhorar o fluxo de clientes e aumentar o volume de negócios.

Neste post, apresentaremos algumas vantagens e desvantagens de ter uma maquininha em sua loja. Acompanhe!

Crescimento

Não é à toa que a utilização do cartão de crédito e de débito vem crescendo ano a ano no Brasil. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços (Abecs), as transações com cartões de crédito somaram R$648 bilhões em 2015, representando uma alta de 6,2% com relação ao ano anterior, ao passo que os pagamentos efetuados com cartão de débito atingiram R$402 bilhões, com alta de 13,8%.

A soma superou a casa de R$1 trilhão, representando 9% de crescimento em relação a 2014. Um levantamento da própria Abecs junto ao Datafolha constatou que, atualmente, pelo menos 72,4% das pessoas possuem cartão de crédito ou débito. A pesquisa também revelou que as pessoas entrevistadas admitem que consumiriam menos, se não tivessem o cartão.

Vantagens da maquininha

Faz com que haja um aumento de consumo

A presença das maquininhas no comércio se tornou praticamente obrigatória. Afinal, visto que mais de 70% das pessoas hoje possuem algum tipo de cartão, se elas chegam a um estabelecimento que não tem a maquininha, a tendência é que  consumam menos ou até que deixem de comprar — o que é bastante possível, levando em conta que, atualmente, grande parte das pessoas carrega pouco dinheiro no bolso.

Oferece tranquilidade ao empresário

Além disso, com a maquininha, o empresário fica tranquilo, com a certeza de que vai receber as vendas a prazo, garantia que outras modalidades de pagamento não oferecem. Ao mesmo tempo, ele elimina o trabalho e as despesas existentes com a cobrança.

Reduz o risco de receber cheques sem fundo

Aceitando cartão, a necessidade de aceitar cheques é bastante reduzida e, com isso, reduz-se também o risco dos cheques sem fundo. Ainda que exista a possibilidade de consultar a situação cadastral da pessoa que emite cheque — o que também significa uma despesa extra com o pagamento da instituição que presta o serviço —, mesmo que o comprador seja pessoa sem nenhum histórico de calote há sempre a possibilidade da primeira compra com cheque sem fundo.

Agiliza o pagamento

Ainda, cabe considerar que a maquininha agiliza bastante o recebimento, o que é muito importante em estabelecimentos com grande fluxo de público. Afinal, com dinheiro, é preciso conferir o valor recebido e, muitas vezes, é preciso dar troco, havendo sempre o risco de que alguma nota falsificada seja passada ou a dificuldade de obter moedas de valor mais baixo.

Com o cheque, o cliente tem que fazer o preenchimento, o que também demanda tempo. Com o cartão é rápido: basta passar e digitar a senha que em poucos segundos a transação é concretizada.

Propicia segurança durante a transação

Há também os aspectos da segurança que o cartão oferece ao estabelecimento ao eliminar o acúmulo de grandes quantias no caixa e a previsibilidade de recebimento em uma data única, o que permite um planejamento financeiro preciso.

Por fim, cabe salientar que, quando utiliza o cartão de crédito, principalmente, o cliente se sente mais à vontade para comprar ou para contratar um serviço, o que, muitas vezes, faz com que ele consuma mais do que faria se tivesse que pagar com dinheiro ou cheque ou que ceda à vontade de comprar por impulso.

Desvantagens

Apresenta um custo maior ao empresário

A desvantagem do recebimento com as maquininhas está nos custos que ela representa. Para contratar o serviço, a maioria das administradoras cobra um valor inicial que varia entre R$60 e R$140. Maquininhas sem fio e móveis são mais caras.

Além disso, há o aluguel mensal, que gira entre R$40 e R$130. Há também a cobrança de taxas sobre as vendas, que são em média de 2,5% nas negociações feitas com cartão de débito e 3,5% nas feitas com cartão de crédito para pagamento à vista. O pagamento a prazo tem taxa média de 4,5% por transação.

Há administradoras que não cobram pela maquininha. Mas, em compensação, elas cobram taxas maiores por transação, que chegam a 3% no débito e 5% no crédito. As taxas de parcelamento também são mais elevadas, podendo chegar a quase 9%, havendo ainda a cobrança adicional de cerca de R$2 por parcela.

consulta spc brasil

consulta spc

Aumenta o prazo de recebimento da venda

Outra desvantagem é o prazo de recebimento das vendas, o que pode ser um complicador para estabelecimentos com pouco capital de giro. Geralmente, as vendas são recebíveis em 30 dias em média, quando o pagamento é à vista, e 60 dias nos pagamentos a prazo. Isso significa que, durante esse período, o empresário terá que contar com recursos próprios para fazer frente às obrigações de pagamento.

Cabe considerar que as administradoras de cartões admitem a possibilidade de antecipar os recebimentos, o que é possível mediante pagamento de uma taxa extra sobre os eles.

Compensando as desvantagens                

Fazendo uma pesquisa detalhada, o empresário pode encontrar os valores de maquininhas e de taxas que sejam compatíveis com aquilo que ele considera viável para o tipo de negócio. Além disso, grupos de empresas — por exemplo, de um shopping — pode negociar em conjunto com as operadoras, o que aumenta a possibilidade de obter condições mais favoráveis.

As administradoras também podem oferecer programas de benefícios, que permitem o acúmulo de pontos que podem ser trocados por vantagens, como ingressos, eletrodomésticos ou outros, que podem ser utilizados para estimular a equipe ou contemplar a clientela.

Além disso, algumas operadoras permitem a utilização das maquininhas para a realização de serviços adicionais, como o de recarga em celulares, o que pode ser muito interessante para estabelecimentos que têm contato com público que faz compra de valores menores, como padarias, bares e lanchonetes.

Então, estude bem a maquininha e se prepare para aumentar os seu volume de negócios com ela! Após ler sobre as vantagens e desvantagens dessa ferramenta, saiba como evitar fraudes com cartão de crédito em sua loja!

maquina recarga celular

maquina de recarga de celular

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Curiosidade e dicas para lojistas, varejistas, autônomos. Tudo sobre maquinas de recargas de celular, maquinas de cartão de credito, consultas serasa e consultas spc.